O encontro levantou as principais demandas de curto e médio prazo para o desenvolvimento da macrorregião, composta por 13 municípios. (Foto: Divulgação)

Move Ceará percorre os municípios de Marco, Camocim e Jericoacoara

Por: Ivig Freitas | Em:
Tags:

Para ouvir representantes dos setores de Movelaria, Turismo e Eventos, Agronegócio e Agricultura Familiar e Economia do Mar da macrorregião Litoral Norte, a equipe do Move Ceará percorreu, nesta semana, os municípios de Marco, Camocim e Jijoca de Jericoacoara. O encontro levantou as principais demandas de curto e médio prazo para o desenvolvimento da macrorregião, composta por 13 municípios.


Quer receber os conteúdos da TrendsCE no seu smartphone?
Acesse o nosso Whatsapp e dê um oi para a gente.


Marco: polo moveleiro estimula economia do Litoral Norte

O Move fez sua primeira parada na segunda, 21, no município de Marco, onde a equipe se reuniu com representantes do Polo Moveleiro do local, que atualmente conta com cerca de 35 empresas que estimulam a economia da região e representam uma referência importante para o Nordeste e o Brasil no setor de movelaria.

A cidade do Marco, distante 220 quilômetros da capital Fortaleza, já é conhecida nacionalmente por abrigar o maior polo moveleiro do Estado. O empresário Frederico Neto, proprietário Kirius Móveis, destacou a importância da retomada do evento “Salão de Móveis”, que não acontece desde 2019. “É uma das melhores coisas para alavancar a economia tendo em vista as vendas, trazendo clientes de todo o País pra cá. Uma das grandes demandas que a gente tem hoje com o governo é essa”, pontuou.

Foto: Divulgação

“Nesse aspecto da venda, é importante também uma capacitação para essas pessoas sobre vendas, treinamento. A gente tem que ver essas demandas, se é apenas uma questão legislativa ou se tem a parte educativa também”, ressaltou Mariana Chaves, coordenadora do projeto Move Ceará.

Maurício Sousa, analista ambiental e consultor em agronegócio, apresentou a necessidade de atualização da legislação ambiental que regulamenta ações para produção da matéria-prima das fábricas moveleiras. “O polo moveleiro está se reinventando. E essas pautas de legislação ambiental poderiam ser modernizadas, para que a gente tivesse velocidade entre o investimento que a gente quer realizar durante a safra invernosa e para que a legislação ande de acordo com os planos de cada empreendedor”, pontuou.

Na zona rural dos municípios de Marco e Acaraú, o Grupo Jacaúna tem investido em uma floresta de Eucalipto, árvores próprias para a indústria de móveis e da construção civil. Atualmente, o Grupo mantém a plantação de clones de eucalipto em 1 mil hectares de terras, 600 hectares dos quais já possui árvores em idade juvenil.

“Temos mais de 1 mil hectares plantados e estamos plantando em uma nova área de 400 hectares. Em 10 anos a gente espera já ter essa autossuficiência de matéria-prima”, informou Rogério Aguiar, proprietário do Grupo Jacaúna. Outros fabricantes como Osterno Móveis, DuMarco, Kirios, Santa Maria e Madresilva também mantém seus projetos florestais no município.

Camocim: a integração do trade turístico local

A secretaria de Turismo de Camocim recebeu a segunda parada do Move Ceará no Litoral Norte. Estiveram presentes representantes e agentes estratégicos do Turismo, do Agronegócio e de Agricultura Familiar da macrorregião do Litoral Norte, composta por 13 municípios.

O secretário de Turismo de Camocim, Ricardo Vasconcelos, relatou que uma das principais reivindicações da população local é sobre a requalificação de estradas de acesso. Segundo o titular da pasta, a região cresceu muito nesses últimos anos e, por isso, é preciso ajustar esses pontos de melhoria para a população.

Foto: Divulgação

“Esse encontro com a Assembleia é primordial e serve como parâmetro para identificarmos as problemáticas existentes. Será mais um canal de apoio, promovido pelo Legislativo cearense, que gerará um documento específico propondo melhorias”, acrescentou.

Durante o encontro, o secretário de Agricultura de Camocim, Julênio Braga, ressaltou a importância de valorizar aos setores de pesca e carcinicultura, principais atividades na região do Litoral Norte. Segundo o secretário, o agricultor e o pescador artesanal foram duas das categorias locais mais impactadas pela pandemia.

Felitita Silva, vereadora do município de Chaval, pontuou a importância de incentivo ao turismo de base comunitária nas discussões de melhorias regionais. “Quando incluímos os pescadores nesse processo, a cadeia se estende e a economia rende. Por isso, é importante ter políticas públicas de turismo de base comunitária”, comenta.

Ela acrescenta ainda que a agricultura local passa por um processo de êxodo rural enraizado nos pais agricultores, que não querem ver seus filhos trabalhando no mesmo ofício. “Além dos problemas da migração dos jovens para outras localidades, em busca de melhorias, temos a resistência e dificuldade de inserir tecnologia aos produtores mais antigos. Esses são os principais desafios enfrentados atualmente”, ponderou.

Jericoacoara: as apostas para o Turismo e a Economia do Mar

A equipe do Move CE chegou a Jericoacoara na manhã desta quarta-feira, 23, para realizar encontro com o setor de Economia do Mar, Turismo e Eventos da macrorregião do Litoral Norte. A reunião contou com a participação de entidades de classe e secretarias de diferentes pontos da macrorregião, formada por 13 municípios. Na ocasião, os setores apresentaram as principais demandas de curto e médio prazos para o desenvolvimento local.

“O Move é um trabalho inédito, porque os planos de desenvolvimento que vem sendo feitos lançam olhar para o Ceará como um todo, e nós estamos olhando para cada macrorregião individualmente, o que é algo muito mais específico e assertivo”, explicou Luiza Martins, secretária do Conselho de Altos Estudos e Assuntos Estratégicos da Assembleia Legislativa do Ceará, que apresentou o Move Ceará para o setor produtivo do Litoral Norte no início do encontro.

Foto: Divulgação

A Secretária Executiva explicou ainda que, após cada visita e encontro nas macrorregiões, será produzido um manifesto contendo as principais demandas levantadas pelos setores ouvidos. O documento será apresentado à Casa Legislativa. “A gente quer ouvir todas essas demandas de curto prazo. Viemos aqui para ouvi-los”, enfatizou.

Luiza citou a importância de incluir novos municípios da macrorregião na “Rota das Emoções”, um programa do Sebrae que propõe um roteiro turístico formado por 14 municípios entre os Estados de Ceará, Piauí e Maranhão. “Precisamos incluir ainda mais o potencial da macrorregião nesse grande trade turístico”, pontuou.

O Secretário Municipal de Turismo e Meio Ambiente de Jericoacoara, Juscelino Mota, comemorou a passagem do Move Ceará pelo município. “Essa união da sociedade civil com grupos organizados é o que nos fortalece para fazer o que há de melhor para nosso destino turístico”, disse.

A reunião com os setores de Turismo e Eventos ainda contou com a presença de Marcelo Brandão, titular da Secretaria de Meio Ambiente, Turismo, Indústria e Comércio do município de Cruz. “Hoje nós estamos no topo, estamos aqui pra somar forças. Cruz precisa muito de recursos para estradas, iluminação, saneamento. O turista quer chegar no destino e quer um hotel limpo, um transfer bacana, pra curtir tudo isso e levar a saudade para outras pessoas que se interessem e venham conhecer também. E isso depende muito da integração dos nossos municípios”, ressaltou.

As demandas de Acaraú foram apresentadas pelo Secretário de Turismo e Cultura do município, Edinilton Araújo. “A principal demanda é o acesso para lá. No Acaraú a gente tem turismo forte na região da Barrinha e Castelhano, mas o Acaraú é bem maior que isso. E a gente só tem desenvolvimento quando tem acesso”, comentou.

O Secretário destacou a importância de criar subsídios para que os proprietários de caminhonetes recebam mais incentivos para a sua capacitação e para que haja uma rotatividade maior de equipamentos de transporte de turistas, oferecendo mais conforto para os visitantes.

Os desafios vividos pelo município de Itarema no setor de Turismo e Eventos também foram levantados pela Técnica da Secretaria de Turismo, Pesca e Meio Ambiente da cidade, Valda Costa. “O principal desafio é a sazonalidade. A gente quer trazer o turista em outros períodos e não apenas na alta estação”. Para buscar soluções, a técnica apresentou a proposta de novos investimentos no ecoturismo e no turismo rural para o município, incentivando projetos e atividades como festivais culturais e prática de atividades esportivas como kitesurf.

“É hora de aproveitar essa oportunidade pra identificar as demandas e seguir firme adiante. O governo deveria criar junto da Secretaria do Desenvolvimento Agrário (SDA) uma linha de crédito para que os pescadores troquem os motores das embarcações e que eles tenham GPS para identificar os pontos de pesca de maneira mais fácil”, propôs Danilo Menezes, Secretário de Aquicultura e Pesca do município de Jijoca de Jericoacoara.

Próximas etapas

Após a passagem pelo Litoral Norte, o Move Ceará se prepara para realizar seu quinto encontro com o setor produtivo, desta vez na macrorregião Litoral Leste, com sede em Aracati. O encontro deve acontecer no próximo dia 15 de março.

A tradução dos conteúdos é realizada automaticamente pelo Gtranslate.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Top 5: Mais lidas

Cadastre-se em nossa newsletter