EnglishPortuguese
anuncio-1

Por: Conteúdo de marca

09/10/2020, 16:15

(ATUALIZADO: 13/10/2020, 10:32)

Eleições: Guia orienta candidatos a desenvolverem ações para os pequenos negócios

  • link
  • tweet
  • facebook
  • whats
anuncio-2
Publicação traz orientações e sugestões de ações simples que podem ser implementadas nos municípios com foco na geração de emprego e renda

O Ceará possui hoje um total de 572.147 pequenos negócios ativos, de acordo com dados da Junta Comercial do Estado (Jucec). Este número corresponde a cerca de 90% de todas as empresas formalizadas do estado. Além disso, este ano, mesmo em um cenário de crise causado pela pandemia, foram criados 64.649 novos pequenos negócios.

Somente no mês de setembro, foram formalizados um total de 8.638 Microempreendedores Individuais (MEI), Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP). Este número também representa um crescimento de 11% em relação ao número de pequenos negócios formalizados no mesmo período do ano anterior.

Estes dados dão uma mostra da importância dos pequenos negócios para a economia do estado. E é nas cidades, onde o peso destes pequenos negócios é ainda maior, pois eles são a base da economia da maioria dos 184 municípios cearenses, dando uma contribuição significativa para a geração de emprego e renda.

E é justamente por este papel estratégico que os pequenos negócios ocupam na economia municipal, que o Sebrae acredita que os futuros gestores e legisladores, que serão eleitos este ano, precisam pensar e implementar ações que possam contribuir para a criação de um ambiente favorável ao desenvolvimento e competitividade dos pequenos negócios no município.

Para ajudar os candidatos nesta tarefa, o Sebrae/CE lançou nesta sexta-feira (9), o Guia do Candidato Empreendedor, iniciativa que visa contribuir para a inclusão deste tema dos pequenos negócios na agenda dos futuros gestores e legisladores municipais. A publicação traz orientações e sugestões de ações simples que podem ser implementadas nos municípios com foco na geração de emprego e renda, por meio da criação de um ambiente favorável aos empreendedores.

Para o diretor administrativo financeiro do Sebrae Nacional, Eduardo Diogo, o guia é uma boa oportunidade para começar a modificar a mentalidade de alguns candidatos e até da população, que dificilmente inserem a discussão sobre a importância dos pequenos negócios nas pautas eleitorais. “É fundamental, cada vez mais, a gente disseminar a noção de que o gestor público é um instrumento de mudança, que exerce o poder não apenas para seu autobenefício, mas sim o de toda a população”, comenta.


Quer receber os conteúdos da TrendsCE no seu smartphone?
Acesse o nosso Whatsapp e dê um oi para a gente.


Tal evolução de pensamento pode acontecer, como apontou o diretor superintendente do Sebrae/CE, Joaquim Cartaxo, para qualificar os debates antes mesmo do pleito. “A eleição municipal é um momento importante, onde os candidatos apresentam à sociedade seus planos e projetos para o futuro daquele local. E o Guia é uma contribuição do Sebrae no sentido estimular os candidatos a pensarem, ainda durante a campanha, uma agenda de desenvolvimento municipal a partir dos pequenos negócios”, afirma.

Segundo ele, além de servir de orientação para os candidatos, o Guia também cumpre a função de dialogar com a sociedade sobre esta importância dos pequenos negócios para a economia local. “A partir desta maior compreensão sobre o papel dos microempreendedores individuais e das micro e pequenas empresas, os eleitores podem buscar mais informações sobre as propostas dos seus candidatos voltadas para este segmento”.

“A gente trabalha, dentro do guia, com ações concretas, específicas, mas acima de tudo há um componente de elevação do nível de consciência de todos esses 546.036 brasileiros, que, neste momento, colocam seus nomes ao dispor da população brasileiro nas candidaturas a prefeito e vereadores”

Eduardo Diogo, diretor administrativo financeiro do Sebrae Nacional

Guia

A publicação está disponível em duas versões. Na versão reduzida do documento, o Sebrae reuniu 10 dicas para o candidato à gestão pública, levando em consideração a temática do empreendedorismo e seus benefícios para o desenvolvimento local. O material está estruturado a partir de temas como emprego, mobilização de lideranças, desburocratização e simplificação, apoio ao empreendedor, compras públicas, empreendedorismo nas escolas, capacitação, fortalecimento da identidade do município, incentivo à cooperação e promoção à inovação e sustentabilidade fazendo um apanhado rápido sobre as principais temáticas.

Já na versão completa, os assuntos passam a ser aprofundados em 100 propostas de ações que podem compor um plano de governo de desenvolvimento econômico municipal.

Nesse contexto, a gestão pública trabalha e colabora para que o ambiente de negócios seja favorável ao fomento e fortalecimento de empreendimentos no território, gerando mais oportunidades de emprego e renda e proporcionando uma mudança significativa na realidade local.

“Durante muitos anos, o Sebrae estuda as atividades produtivas nos municípios e nos territórios, e um dos fatores que mais impactam a pequena empresa é o ambiente onde ela está inserida. E o principal elo desse ambiente é o poder público, que gera a condição para o desenvolvimento, acelerado ou não, onde essas empresas são geridas”, explicou Alci Porto, diretor técnico do Sebrae Ceará, presente no evento de lançamento do guia, na sede da entidade.

Por sua vez representando a gestão estadual, o secretário executivo de Trabalho e Empreendedorismo do Governo do Estado do Ceará, Kennedy Montenegro, discorreu, na ocasião, sobre o olhar especial que deve ser voltado aos pequenos negócios. “Nós buscamos transformar, por meio de ações integradas, o Ceará em um palco de oportunidades para os negócios. E quando falamos em oportunidade, vale sempre destacar a importância dos candidatos, no sentido de observarem esse preceito que, para nós, é muito importante. Até porque o empreendedor é aquele que transforma sonhos em realidade”.

Na verdade, a atenção dos gestores precisa ter uma mudança de foco, conforme sugere Francisco Nilson Alves Diniz, presidente da Associação dos Municípios do Estado (Aprece), também presente no evento. “Todo prefeito, quando entra, imagina que vai resolver seus problemas trazendo empresas de grande porte. Mas a maioria das cidades pequenas precisam mesmo é da determinação de prefeitos e vereadores especialmente na questão da inclusão social, que é muito importante. E isso passa pelas pequenas empresas, pelo empreendedorismo”, complementou.

Serviço

Guia do Candidato Empreendedor

Onde encontrar: https://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/parceirodomunicipio

A tradução dos conteúdos é realizada automaticamente pelo Gtranslate / Content translation is performed automatically by Gtranslate

0 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Newsletter

Receba conteúdo e informações diretamente
no seu e-mail

Preencha o email corretamente Email enviado com sucesso!