Além de gerarem empregos, os equipamentos provocarão grandes mudanças nas suas áreas quando prontas, funcionando como referências de modernidade e serviço. (Foto: shutterstock)

Governo do Estado entrega obras de infraestrutura nas áreas de cultura, rodoviária e de segurança pública

Por: Raul Galhardi | Em:
Tags:
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é brasao_gov_ceara_site-1.png

O Governo do Estado do Ceará trabalha em grandes obras que irão melhorar a qualidade de vida da população cearense em relação à cultura e educação, saúde, infraestrutura rodoviária e segurança pública. Além de gerarem empregos durante a feitura, os equipamentos provocarão grandes mudanças nas suas áreas quando prontas, funcionando como referências de modernidade e serviço.


Quer receber os conteúdos da TrendsCE no seu smartphone?
Acesse o nosso Whatsapp e dê um oi para a gente.


No dia 12 de agosto, o Governo do Ceará reinaugurou a Bece (Biblioteca Pública Estadual do Ceará). O equipamento foi totalmente reformado, ampliado e modernizado e conta com mais de 100 mil exemplares disponíveis no acervo.

A partir dessa reabertura física, seguindo todos os protocolos de retomada do setor cultural em período de pandemia, o equipamento oferece serviços por meio de atendimento presencial, como consulta de acervo, empréstimo de livros e visitas guiadas.

Na primeira fase, a Biblioteca volta a receber o público de forma gradual, com 50% da capacidade de atendimento em seis setores: Obras Raras; Periódicos; Microfilmagem; Obras Gerais; Obras Gerais – Coleção Ceará; Artes e Iconografia e Atualidades.

A nova Bece (Biblioteca Pública Estadual do Ceará). Créditos: Helene Santos

Aos 154 anos, a Biblioteca volta a funcionar como um espaço não só de acesso aos livros, mas também à informação, às artes, à cultura e ao conhecimento, integrado com o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e dialogando com as políticas de livro, leitura e literatura da Secult-CE (Secretaria da Cultura do Estado do Ceará).

Com a reabertura física, o local passa a contar com um site próprio onde o público poderá se informar sobre as novidades da programação e serviços disponíveis. Pesquisadores e interessados poderão consultar no site o acervo da Biblioteca a partir de suas casas, além de reservar livros para empréstimo ou renovar o seu livro emprestado.

Dialogando com os demais equipamentos da Secult-CE, principalmente os do Centro e Praia de Iracema, como Bece e Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, está sendo implantada a Estação das Artes. A restauração e modernização da antiga estação ferroviária João Felipe já chega aos 65% dos serviços de engenharia executados. O complexo possui aproximadamente 67 mil m² e contará com ambientes diversificados para preservar a memória cearense e promover manifestações artísticas locais e regionais.

Entre as estruturas estão o Mercado Gastronômico; a Pinacoteca estadual; as novas sedes da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará e do Iphan (Instituto Nacional do Patrimônio Histórico e Artístico); Centro de Design; Museu Ferroviário e áreas expositivas, além de duas áreas de estacionamento, visando comodidade para os visitantes.

Restauração da Estação das Artes já está com mais da metade dos serviços completos. Créditos: Tiago Stille

Quando inaugurada, a Estação irá requalificar o Centro e aquecer a economia criativa cearense, facilitando acessos com a interligação ao sistema Metrofor e dialogando com espaços tradicionais da região, como o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e a BECE, o Passeio Público (Praça dos Mártires) e o Cineteatro São Luiz.

Segurança

Também em agosto foi inaugurada a primeira Unidade Prisional de Segurança Máxima do Estado, em Aquiraz. Com mais de R$ 33 milhões em investimentos, a unidade é a primeira de Segurança Máxima Estadual das regiões Norte e Nordeste. A penitenciária tem capacidade para 168 internos de alta periculosidade ou que correm alto risco, com 128 vagas em celas compartilhadas e 40 individuais.

A penitenciária foi construída em uma área de 7.273 m², onde estava situado o antigo IPPS (Instituto Penal Paulo Sarasate), desativado em 2013. A unidade segue as diretrizes básicas de arquitetura penal do Depen (Departamento Nacional Penitenciário) e está estruturada em: urbanismo interno; urbanismo externo; muralha com guaritas; torre 360º para visualização geral dos arredores da unidade; e bloco administrativo com as áreas de saúde, quadrante, oficina e os três blocos de celas.

Seguindo a política de fortalecimento da Segurança Pública e valorização da inteligência nesse setor, está em execução desde janeiro o Centro Integrado de Segurança Pública do Ceará (Cisp), construído em uma área de 80 mil m², próxima à Base Aérea de Fortaleza e à sede da Polícia Federal.

As obras foram divididas em duas etapas. Na primeira, o complexo de segurança inclui a sede do CBMCE (Corpo de Bombeiros Militar), o Centro Integrado de Inteligência e Centro de Convivência. Na segunda, estão as sedes da SSPDS (Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social), Polícia Civil, Polícia Militar e anexos.

A reunião de diversos núcleos de comando em um amplo espaço da Capital, com localização central e estratégica, objetiva que as forças de segurança do Ceará tenham um ganho significativo em eficiência para planejar e executar ações e operações. A primeira etapa avança com 21% do total já concluído e a segunda etapa segue com o correspondente a 10% de execução.

Obras do CISP (Centro Integrado de Segurança Pública do Ceará). Créditos: Tiago Stille

O empreendimento, como um todo, inclui também serviços de urbanização e paisagismo, com implementação de guaritas, vias sinalizadas e estacionamentos, além de áreas verdes e de lazer. Com recursos da ordem de R$ 156 milhões do Tesouro do Estado, a implantação do Cisp está prevista para ser finalizada em 2022.

Saúde

Na área da saúde e com 18,5% de obra executada, o novo Hospital Universitário do Ceará está sendo construído em uma área de 79,5 mil m² dentro da Uece (Universidade Estadual do Ceará), no bairro Itaperi, na Capital. Ao todo, serão 654 leitos de internação distribuídos em três torres (clínica, cirúrgica e materno-infantil), sendo 184 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

O novo hospital também reunirá todas as especialidades médicas, aliando a ampliação do atendimento em saúde à formação acadêmica de qualidade aos estudantes da Uece. O equipamento oferecerá serviços entre consultórios médicos e odontológicos; diagnóstico por imagem; ambulatórios e laboratórios; enfermarias pediátricas e adultas.

O novo Hospital Universitário do Ceará em construção na Uece. Créditos: Helene Santos.

O equipamento funcionará também como nova sede para o HGCC (Hospital Geral César Cals), integrando a rede de equipamentos da Sesa (Secretaria da Saúde do Estado). A nova unidade prestará serviços de assistência terciária, com atendimento a casos de alta complexidade, além de dar suporte a outros hospitais da Região Metropolitana de Fortaleza e aos hospitais regionais do Ceará.

O complexo hospitalar faz parte das ações planejadas na Plataforma de Modernização da Saúde, capitaneada pela secretaria, com investimento para as obras de R$ 274,7 milhões.

Ceará de Ponta a Ponta

Voltado para ampliar a qualidade das conexões rodoviárias no Ceará, o segundo pacote de investimentos para recuperação de estradas estaduais, iniciado em julho, teve seus primeiros trechos finalizados em agosto. Já são 11 segmentos com pavimento requalificado, distribuídos no Cariri, no Centro Sul, Litoral Oeste, Vale do Jaguaribe e Região Metropolitana de Fortaleza.

O novo pacote de investimentos para recuperação de estradas estaduais contempla 120 trechos de CEs, uma extensão de 2.038 km, que passarão por reforma e sinalização no prazo de 360 dias. Serão mais de R$ 400 milhões de investimento, beneficiando 109 municípios.

Os serviços do novo pacote seguem em ritmo acelerado, com mais 16 trechos recebendo intervenções. As frentes de trabalho se dividem em cinco lotes regionais: Região Metropolitana de Fortaleza, com 127 km; Região de Itapipoca e Sobral, com 479,18 km; Região de Iguatu e Crato, com 429,65 km; Região de Aracoiaba, Limoeiro do Norte e Quixeramobim, com 384,76 km; e Região de Santa Quitéria, Crateús e Tauá, com 616,97 km.

Além dos serviços de recuperação em andamento, o Ceará de Ponta a Ponta viabiliza a ampliação da malha rodoviária estadual. Desde 2015 foram 2.860 km entregues, somando pavimentações, restaurações e duplicações. Só nos primeiros oito meses de 2021 foram entregues aos cearenses 310 km de obras de estradas. E o segundo semestre de 2021 começou com 340 km de obras, sendo mais da metade novas estradas.

A tradução dos conteúdos é realizada automaticamente pelo Gtranslate.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Top 5: Mais lidas

Cadastre-se em nossa newsletter