Para amenizar o impacto decorrente da suspensão das atividades presenciais, alguns dispositivos poderão facilitar a implantação do ensino híbrido. Garantindo, em vista disto, acesso às estratégias e plataformas virtuais disponibilizadas aos estudantes cearenses. (Foto: Freepik)

Conectividade na educação é o foco do Governo do Ceará

Por: Conteúdo de Marca | Em:
Tags:
O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é brasao_gov_ceara_site-1.png

Conectividade para superar as dificuldades que os efeitos da pandemia da Covid-19 impuseram à educação: é essa a aposta do Governo do Ceará, que investiu em diversas iniciativas para dar suporte aos estudantes e professores diante da necessidade de aulas remotas ou híbridas. 


Quer receber os conteúdos da TrendsCE no seu smartphone?
Acesse o nosso Whatsapp e dê um oi para a gente.


Essas medidas representam avanço importante ao se estabelecerem como políticas públicas para dar, à comunidade escolar, ferramentas para explorar melhor as possibilidades de ensino e aprendizagem por meio de estratégias e plataformas virtuais.

A distribuição de chips, por exemplo, foi um desses elementos para mudar o cenário. Em 2020, foram adquiridos 347 mil chips com pacote mensal de 20GB de internet móvel para os alunos. Ao todo, foram beneficiados 338 mil estudantes do 6º ao 9º do Ensino Fundamental e de 1ª à 3ª série do Ensino Médio das escolas públicas do Estado, somados a 8.959 alunos de baixa renda que cursam o Ensino Superior nas universidades Estadual do Ceará (Uece), Regional do Cariri (Urca) e Estadual Vale do Acaraú (UVA), além do Instituto Centro de Ensino Tecnológico (Centec) e das Faculdades de Tecnologia Centec (Fatecs).

Para o ano letivo 2021, foram adquiridos mais 345 mil chips. A ação é coordenada pela Empresa de Tecnologia da Informação do Ceará (Etice) e secretarias da Educação (Seduc) e Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece). O investimento total supera os R$ 30 milhões.

Com o objetivo de melhorar a qualidade da transmissão das aulas virtuais, foram adquiridos kits de gravação para todas as 731 escolas públicas estaduais, incluindo os Centros de Educação de Jovens e Adultos (Cejas), além dos 13 Centros Cearenses de Idiomas (CCIs). O investimento total foi de R$ 5,6 milhões. O kit é composto de computador, câmera e tripé.

Ainda no sentido de garantir o acesso às atividades remotas, o Governo do Ceará distribui 150 mil tablets aos estudantes da 1ª série do Ensino Médio da rede pública estadual de ensino. O investimento é de R$ 103,4 milhões e segue um novo processo para aquisição de mais 150 mil. A ideia é que cada aluno receba um tablet ao ingressar no Ensino Médio estadual e prossiga com o equipamento até a conclusão da 3ª série.

Além disso, o Governo do Ceará teve aprovado pela Assembleia Legislativa projeto de lei que autoriza aquisição e cessão de 28 mil notebooks aos professores da rede estadual de ensino, no intuito de assegurar condições para a criação de conteúdos e a prática de atividades necessárias à aprendizagem remota. A Secretaria da Educação (Seduc) vai comprar os equipamentos, que serão destinados a professores efetivos e temporários.

E depois da Pandemia?

Os itens serão um suporte essencial mesmo após a pandemia, tendo em vista que as novas tecnologias passaram a compor o cenário educacional no que diz respeito ao papel do professor, do aluno e da gestão escolar. De acordo com a secretária da Educação, Eliana Estrela, a medida vai possibilitar melhores condições de trabalho aos docentes, influenciando na preparação das aulas e de outras atividades pedagógicas.

“A disponibilização de notebooks para os professores é mais um importante investimento do Governo do Ceará no processo de ensino e aprendizagem das escolas da rede estadual”

Eliana Estrela, secretária da Educação

A tradução dos conteúdos é realizada automaticamente pelo Gtranslate.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Top 5: Mais lidas

Cadastre-se em nossa newsletter