Centro de Inovação do Empreendedor é lançado no Ceará com o objetivo de fomentar o empreendedorismo inovador e conectar os principais projetos e atores do ecossistema de inovação do estado.

Empreendedorismo ganha espaço para inovação e conexão de negócios

Por: Maria Babini | Em:
Tags:

Denise Barroso conta que sua vida de empreendedora começou “desde pequena”, vendendo coisas na escola e na faculdade. Hoje, ela é cofundadora da PliQ, uma plataforma de monitoramento da experiência e fidelização de clientes. Foi em parceria com o Sebrae Ceará, através de um programa de pré-aceleração de startups, que o produto que Denise trabalha hoje no mercado conseguiu se desenvolver. “O Sebrae ajudou a gente a criar a melhor forma de produto, e tudo foi montado dentro dessa pré-aceleração, a partir da questão da inovação tecnológica. Hoje, a nossa empresa atua a nível nacional, temos clientes em todos os cantos do País”, comemora.


Quer receber os conteúdos da TrendsCE no seu smartphone?
Acesse o nosso Whatsapp e dê um oi para a gente.


Assim como Denise, o Sebrae Ceará tem auxiliado muitos outros empreendedores a tirarem os planos do papel. E agora a instituição terá uma ferramenta a mais para impulsionar novos projetos no Estado: o Centro de Inovação do Empreendedor. O espaço, lançado nesta segunda-feira (5), nasce com o objetivo de fomentar o empreendedorismo inovador.

“A gente acredita que essa iniciativa trará o fortalecimento de um ecossistema em tecnologia e inovação aqui da Região Metropolitana. Acreditamos que com o Centro podemos também aumentar os postos de trabalho, com foco em TI, entre outros segmentos empresariais. Uma outra possibilidade ainda é aumentar o número de empresas em tecnologia da informação e buscar posicionar o Ceará como um estado com densidade de empresas em tecnologia”, pontua Herbart Melo, articulador responsável pela área da Inovação no Sebrae Ceará.

Uma outra proposta que pode surgir com o Centro de Inovação do Empreendedor, segundo Herbart Melo, é a contribuição no aumento do número de cursos superiores voltados à tecnologia.

“De acordo com o que acontece em ambientes que executam propostas semelhantes a essa, existe uma relação muito positiva entre a inovação e o crescimento econômico. E a gente entende também que só há desenvolvimento econômico com acesso tecnológico. Para isso, nós precisamos elevar o investimento em atividades inovativas”

Herbart Melo, articulador responsável pela área da Inovação no Sebrae Ceará

A implantação do novo centro tem a parceria da Associação Catarinense de Tecnologia (Acate), considerada como instituição de referência no Brasil na articulação e fomento de ambientes de inovação.

Empreendedorismo e inovação

Sílvio Kotujansky, diretor de inovação e novos negócios da Acate, fala que essa Associação é uma empresa sem fins lucrativos e atua há 35 anos, sendo hoje a principal representante de Santa Catarina das empresas de tecnologia privadas. Atualmente, possui em torno de 1.400 empresas associadas e o setor representa 6% do faturamento do Estado. “Ela começou para apoiar os pouquíssimos empresários no mercado de tecnologia da época e hoje tem impacto na economia de Santa Catarina. A Acate tem o propósito de funcionar como um ecossistema de inovação do Estado. Para isso, trabalhamos com três pilares: os talentos, os projetos estratégicos para ajudar empresas nas suas jornadas e os hubs de inovação”, elenca Sílvio.

Sobre a parceria com o Sebrae Ceará, Silvio pontua que o encontro entre as entidades ocorreu em 2019 e, de lá para cá, foram se articulando sobre como a Acate poderia ajudar o próprio Sebrae a levar essa experiência e conhecimento em inovação também para o Ceará. Foi quando surgiu a ideia de instalação de um hub de inovação, ou seja, o Centro de Inovações, que comportasse toda uma estrutura de governança, sustentabilidade e conexão com os projetos já existentes no Estado que eram focados em inovação.

“A ideia é que possamos somar aos projetos, assim como acontece em Santa Catarina. Já estamos mapeando os principais atores que impactam positivamente a inovação no Ceará, envolvendo-os  nesse desenho, e a ideia é colocar isso em pé ainda esse ano”

Sílvio Kotujansky, diretor de inovação e novos negócios da Acat

Empreendedorismo feminino e sustentável

Quando se fala em empreendedorismo e inovação, uma pauta tem ganhado espaço no debate: o fortalecimento do papel feminino nesses espaços. Denise Barroso, cofundadora da PliQ, acredita que, nos últimos meses, houve um crescimento na visão do desempenho das mulheres à frente das startups e outros modos de empreendedorismo.

“A mulher empreendedora passou a ser mais visada porque ela tem uma casa, tem uma empresa, e consegue dar resultado em todos esses âmbitos. Hoje, começamos a ver empresas onde mulheres são CEO, cofundadoras, além de existirem mais programas voltados para startups femininas”

Denise Barroso, cofundadora da PliQ

A sustentabilidade é outro ponto que faz parte da lista de prioridades do empreendedorismo inovativo com nomes de mulheres em sua liderança. Raquel Cardamone, por exemplo, é uma das fundadoras da plataforma Bright Cities e pesquisadora no conceito de cidades inteligentes da Universidade Estadual de Campinhas (Unicamp). A Bright Cities é um marketplace de soluções em diversas áreas, como meio ambiente, urbanismo, saúde, educação, energia, segurança e, segundo Cardamone, nasceu da necessidade de criar uma ferramenta para auxiliar a gestão pública na identificação de soluções para os problemas urbanos.

“Como eu posso fazer esse processo de uma maneira mais inovadora e mais assertiva? É aí que vem toda essa oportunidade que a gente tem de gerar soluções entre novos empreendedores a partir de problemas que a gente tem hoje na cidade”

Raquel Cardamone, fundadora da Bright Cities

Para Raquel, a inovação estimula a solução de problemas de uma forma melhor. A Bright Cities já contribuiu com a transformação de 60 cidades do Brasil, entre elas, Curitiba (PR), Campinas (SP), Tubarão (SC), além da cidade de Riad, capital da Arábia Saudita.

A tradução dos conteúdos é realizada automaticamente pelo Gtranslate.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Top 5: Mais lidas

Cadastre-se em nossa newsletter