O Governo do Ceará se prepara para lançar, em breve, editais de licitação para os serviços de transporte intermunicipal que operam em importantes destinos do Estado, como o município de Jijoca de Jericoacoara, um dos principais pontos turísticos do território cearense. Com audiência pública prevista para o próximo mês, a expectativa é de que os […]

Transporte intermunicipal: Ceará prepara licitação para importantes destinos, incluindo Jericoacoara

Por: Áquila Leite | Em:
Tags:, , , , , , , ,

O Governo do Ceará se prepara para lançar, em breve, editais de licitação para os serviços de transporte intermunicipal que operam em importantes destinos do Estado, como o município de Jijoca de Jericoacoara, um dos principais pontos turísticos do território cearense. Com audiência pública prevista para o próximo mês, a expectativa é de que os procedimentos aconteçam ainda neste ano, ou no início de 2021.

De acordo com Hélio Winston, presidente da Agência Reguladora do Ceará (Arce), que faz a gestão dos serviços de transporte intermunicipais do Estado, a empresa que vencer a licitação destinada à “Área de Operação 5” terá a autorização para operar em pontos estratégicos do Litoral Oeste do Ceará, o que inclui as praias de Paracuru, Fleicheiras, Mundaú, da Baleia, Itarema e, a mais cobiçada por turistas e empresários, Jericoacoara.

Além da área que engloba destinos importantes do Litoral Oeste, o Governo também vai licitar os serviços de transporte intermunicipal da “Área de Operação 2”, que liga Fortaleza a cidades do Interior do Estado, como Baturité, Guaramiranga, Quixadá e Quixeramobim. “Apesar de não ser no litoral, trata-se de uma região interessante, pois engloba centros comerciais como Quixadá, além de áreas turísticas como as serras”, afirma Hélio.

Conforme o presidente da Arce, o Governo estuda lançar uma licitação conjunta das Áreas de Operação 2 e 5, para que a empresa vencedora opere tanto no Litoral Oeste, como também no Interior. “Provavelmente vamos nessa linha, mas, como ainda não finalizamos o edital, pode ser que seja feita uma divisão. Estamos estudando”, pontua. Atualmente, apenas a Área 5 segue com contrato vigente, mas o mesmo será encerrado no fim de 2020.

“O contrato deverá ter a duração de 10 anos, podendo ser prorrogado por igual período. É uma excelente oportunidade para as empresas, mas que requer investimento, posto que alguns critérios devem ser respeitados, como a qualidade dos veículos, que precisarão contar com ar condicionado e o serviço de Wi-fi, por exemplo”, pontua Hélio Winston.

Por fim, o presidente da Arce reforça que a Agência está “empenhada em realizar as licitações ainda neste ano”, e que segue aberta para tirar dúvidas e “dialogar com o mercado”. “São regiões muito importantes para o Ceará, não só pelo aspecto do turismo, mas com relação a outras atividades, como o comércio. Não tenho dúvidas de que, ao licitarmos essas linhas, vamos fomentar ainda mais a cadeia econômica desses municípios”, conclui.

Importância de Jericoacoara

Após quase cinco meses fechado por conta da pandemia da Covid-19, o Parque Nacional de Jericoacoara foi reaberto para visitantes no último de 8 de agosto, após portaria publicada no Diário Oficial da União. Segundo o titular da Secretaria do Turismo do Ceará (Setur-CE), Arialdo Pinho, a retomada, que acontece gradualmente, é “importante para todo o Ceará”, dado o impacto econômico que é gerado pela atividade turística na região.

Um dos principais destinos do turismo cearense, Jericoacoara recebeu, ao longo de 2019, mais de 880 mil visitantes, número 27,1% superior aos 693 mil registados dois anos antes, em 2017, segundo dados da Setur-CE. Somente com a receita turística, o local foi responsável por quase R$ 600 milhões movimentados no ano passado, alta de quase 80% ante 2017.

“Os investimentos têm crescido anualmente, não só em Jericoacoara, mas em toda a região. É um destino emblemático para a gente”, destaca Arialdo. Conforme a Setur-CE, a taxa de ocupação do local passou de 67,5%, em 2017, para 80,1%, no ano passado, acompanhando o crescimento de 33,2% no número de leitos disponíveis na rede hoteleira. Conforme o secretário do Turismo, já há, inclusive, uma demanda crescente para o mês de setembro.

“Para setembro, a rede hoteleira de Jericoacoara já está praticamente lotada nos fins de semana, isso para os estabelecimentos que já voltaram à atividade. Essa taxa de ocupação deve ficar em 50% nos dias de semana após o dia 10, quando praticamente todos devem retomar. Tem ocorrido uma boa procurar por parte de turistas de Fortaleza, do Piauí e do Maranhão”, pontua Arialdo Pinho.

Ainda segundo o titular da Setur-CE, caso os protocolos de segurança sejam respeitados e tudo aconteça da maneira esperada pelo Governo do Estado, a expectativa é de que na próxima alta estação, entre dezembro e janeiro, Jericoacoara já consiga movimentar 80% de sua média normal, mesmo com a crise pandêmica.

Voos sendo retomados

Além da atividade econômica e da rede hoteleira, o que também deve ser retomado aos poucos em Jericoacoara são os voos regulares de passageiros. Segundo Arialdo, a Gol já sinalizou que pretende reiniciar suas operações no Aeroporto Regional Comandante Ariston Pessoa no início de dezembro, através de três voos semanais, partindo de Guarulhos (SP). Atualmente, ainda não há operações no terminal aéreo da região.

Conforme Arialdo, nos próximos dias ele deve se reunir com representantes das companhias aéreas para definir os detalhes da retomada de voos regulares para Jericoacoara. “Além da Gol, vamos conversar com TAM e Azul”, pontua. Conforme dados da Superintendência de Obras Públicas do Ceará (SOP-CE), divulgados pela Setur-CE, 113.598 passageiros passaram pelo Aeroporto Regional de Jericoacoara ao longo de 2019, alta de 18,28% na comparação com 2018. Ao todo, mais de 1.800 aeronaves passaram pelo local.

A tradução dos conteúdos é realizada automaticamente pelo Gtranslate.
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

Top 5: Mais lidas

Cadastre-se em nossa newsletter